A INDÚSTRIA DA MODA EM CONFLITO: O PARADIGMA DO CRESCIMENTO ECONÔMICO VERSUS O PARADIGMA DA SUSTENTABILIDADE

Camile Serraggio Girelli, Karen Beltrame Becker Fritz

Resumo


Com a criação do mercado fast-fashion, o consumo da indústria da moda tem crescido significativamente nas últimas décadas. Para acompanhar esse crescimento, a cadeia produtiva das matérias primas, especialmente a produção de algodão, vem sofrendo alterações. Umas das principais modificações é a industrialização da agricultura. Diante disso, cria-se um impasse entre o paradigma do crescimento econômico e o paradigma da sustentabilidade. Como alternativa para este conflito paradigmático sugere-se uma mudança sistêmica na cadeia produtiva para que possa-se garantir seu desenvolvimento em interdependência com o conjunto de seus ambientes – humano e natural – sem reduzi-los a uma finalidade econômica.


Palavras-chave


cotonicultura; crescimento econômico; moda; paradigma; sustentabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PRODUTORES DE ALGODÃO – ABRAPA. Disponível em: http://www.abrapa.com.br/estatisticas/Paginas/Algodao-no-Mundo.aspx.

BERLYN, Lilian. Moda e sustentabilidade: uma reflexão necessária. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2012.

BETTER COTTON INITIATIVE. Disponível em: http://bettercotton.org/.

BROWN, Sass. Refashioned: cutting-edge clotthing from upcycled materials. London: Laurence King Publishing Ltd, 2013.

CAVALCANTI, Josefa Salete Barbosa. (Org), Globalização, Trabalho e Meio Ambiente. Recife: Editora, UFPE, 1999.

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O MEIO AMBIENTE HUMANO. Disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Meio-Ambiente/declaracao-de-estocolmo-sobre-o-ambiente-humano.html.

COTTON MADE IN AFRICA. Disponível em: http://www.cottonmadeinafrica.org/en/.

DUBOIS, Afonso. MILLÁN, Juan Luiz, ROCA, Jordi. (Coords.). Capitalismo, Desigualdades Y Degradación Ambiental. Barcelona: Icaria editorial, 2000.

ENVIRONMENTAL JUSTICE FOUNDATION. Report, 2007. Disponível em: http://www.ejfoundation.org.

FAIRTRADE FOUNDATION. Disponível em: http://www.fairtrade.org.uk/en/buying-fairtrade/cotton.

FLETCHER, Kate. Sustainable fashion and textiles: design journeys. London: Earth from Routledge, Second Edition, 2014.

FLETCHER, Kate. GROSE, Lynda. Moda e Sustentabilidade: design para a mudança. Tradução Janaína Marcoantonio. São Paulo: Editora Senac, 2011.

KAHIL. Samira Peduti. Usos do Território: uma questão política. In: Anais do X Encontro de Geógrafos da América Latina – 20 a 26 de março de 2005 – Universidade de São Paulo. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2005.

LIPOVETSKY, Gilles. O Império do Efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. Tradução: Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

MINNEY, Safia. Slow Fashion: aesthetics meets ethics. London: New Internationalist, 2006.

MONSANTO. http://www.monsanto.com/pages/default.aspx.

PASSET, René A ilusão neoliberal. Rio de Janeiro: Record, 2002.

PASSO, Priscilla apud BERLYN, Lilian. Moda e Sustentabilidade: uma reflexão necessária. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2012.

PEARCE, David. El crecimiento y el medio ambiente: ¿objetivos compatibles?. Environment matters, 2004. The World Bank Group.

POLLINI, Denise. Breve História da Moda. Editora Claridade, São Paulo, 2007.

POWER HUNGRY SIX REASONS TO REGULATE GLOBAL FOOD CORPORATIONS. ActionAid International, 2005. Disponível em: https://www.actionaid.org.uk/sites/default/files/doc_lib/13_1_power_hungry.pdf.

RELATÓRIO BRUNDTLAND. Disponível em: https://ambiente.wordpress.com/2011/03/22/relatrio-brundtland-a-verso-original/.

SALCEDO, Elena. Moda Ética para um futuro sustentável. Tradução: Denis Fracalossi. Barcelona: Editora GG Moda, 2014.

SHIVA, Vandana. Las Nuevas Guressas de la Globalización: semillas, agua y formas de vida. Traducción: Néstor Cabrera. Madrid: Editorial Popular, 2007.

_____. Las victorias de una india contra el expolio de la biodiversidad. Traducción: Pascual Ayet Cubero. Agricultura ecológica la Fertilidad de la Terra. 2012.

_____. Manifesto para uma Democracia de la Terra: Justicia, Sostentabilidad y paz. Traducción: Albino Santos Mosquera. Barcelona: Piadós Estado y Sociedad 144, 2006.

STYLES. Ruth. Ecologist guide to fashion. London: Leaping Hare Press, 2014. p. 15.

THE HISTORY OF STUFF. FOX, Louis. PRIGGEN, Erica. Free Range Studios. 2007, Disponível em: http://storyofstuff.org/movies/story-of-stuff/.

THE TRUE COST. Direction: Andrew Morgan. Producer: Michael Ross. Documentary. 2015. Online on http://netflix.com.

TRANSGÊNICOS CAUSAM ATÉ TRÊS VEZES MAIS CÂNCER EM RATOS, DIZ ESTUDO. Disponível em: http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2012/09/19/transgenicos-matam-mais-cedo-e-causam-ate-tres-vezes-mais-cancer-em-ratos-diz-estudo.htm.

WORLD FAIR TRADE ORGANIZATION. www.wfto.com.

PRINCIPLES OF FAIR TRADE. Disponível em: http://www.wfto.com/fair-trade/10-principles-fair-trade.




DOI: https://doi.org/10.26668/IndexLawJournals/2526-0057/2018.v4i2.4898

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Direito, Economia e Desenvolvimento Sustentável, Florianópolis (SC), e-ISSN: 2526-0057

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.